terça-feira, 29 de outubro de 2013

Por que é importante beber água regularmente?


Antes de mais nada, é preciso saber que o corpo humano é composto por 72% de água. Então, se você não bebe água, o corpo começa a roubar água dos órgãos para suprir essa necessidade dos tecidos.Água como regulador do intestino

Se você sofre de problemas de ressacamento de suas fezes, isso pode estar acontecendo por falta de água no corpo. Acontece porque o intestino absorve a água que está na suas fezes. Para evitar este problema, tome a quantidade de líquido recomendada.

O que é um corpo desidratado?

A desidratação ocorre quando o corpo não tem a quantidade suficiente de água, minerais e líquidos orgânicos do corpo.

Como reconhecer uma possível desidratação?
  1. Sede em demasia
  2. Urina escura ou com pouca frequência
  3. Tontura e desmaio
  4. Cansaço
  5. Após beliscar sua pele, ela não volta ao normal
Caso apresente um destes sintomas, não hesite e procure um médico. Você pode estar desidratado e não sabe.


E não se esqueça de preservar esse bem tão importante para a nossa sobrevivência, afinal, se toda água da Terra – doce, salgada e congelada – fosse dividida entre seus habitantes, cada pessoa teria direito a oito piscinas olímpicas cheias. Mas, se dividirmos somente a água potável entre as mesmas pessoas, cada uma teria direito a apenas cinco litros de água. Fique atento!

Como evitar a desidratação

Para evitar a desidratação, os médicos recomendam a ingestão de pelo menos 2 litros de água por dia. Este mínimo deve ser analisado, porque seu corpo pode precisar de mais água, caso faça muita atividade física.

Não gosta de beber água?

Se você não tem o hábito de beber água, procure consumir alimentos que contenham muita água. Morango e melancia são compostos de 92% de água. Outra opção é partir para frutas como melão, abacaxi, pêssego e laranja.

Legumes e vegetais ricos em água

Opte pelo pepino e alface americana, porque contêm 96% de água. Valem também o repolho, tomate e abobrinha.


Água ajuda na dieta

Se você quer emagrecer, beba água. A água na dieta deve-se ao fato dela saciar o estômago de uma forma saudável e com isso dar uma sensação de saciedade.

Indicada para quem tem pressão baixa

Como o sangue é formado por 83% de água, ingerir o líquido proporciona o controle da pressão sanguínea.

A coisa funciona da seguinte maneira: a água acelera a atividade do sistema nervoso simpático, o que faz com que os vasos sanguíneos se contraiam, aumentando devagar a pressão arterial. Ou seja, é a opção perfeita para quem apresenta pressão arterial baixa.

Sua pele sempre jovem

Ingerir água na quantidade certa significa uma pele mais jovem. A água não pode ser substituída por cremes hidratantes. Então tenha sempre a mão uma garrafinha de água. Quando estiver trabalhando, não se esqueça do intervalo para beber um copo de água.

Se bebe pouca água, cuidado com o café


O café consumido em excesso pode piorar as coisas, caso você tome pouca água. Isso porque o café é diurético, elimina a água que está dentro do seu corpo. Logo, se seu corpo não está bem hidratado, pode provocar o que você não quer: a desidratação.

fonte

https://melhorcomsaude.com/importante-beber-agua-regularmente/

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Intolerância ao Gluten


Doença Celíaca - Patologia de adultos, definida como problema de absorção intestinal com atrofia das vilosidades do intestino. Ela também é chamada de intolerância a glúten (para bebês e crianças pequenas). A doença celíaca é uma doença autoimune induzida pela ingestão de glúten.

Origem: A palavra "celíaca" vem de "koeliakos" em grego, que significa "sofrimento nos intestinos". 

Fisiologia 

O intestino delgado é parte do tubo digestivo, compreendido entre o estômago e o intestino grosso. Ele é constituído de três partes: o duodeno, o jejuno (local da absorção principal) e o íleo. Ele é o lugar principal da absorção de nutrientes. Estrutura e funcionamento da mucosa intestinal. A mucosa do intestino apresenta diversas dobras, que permitem aumentar a superfície de trocas (em 600 vezes) entre ela e o alimentos. Ela é composta de válvulas de Kerckring, vilosidades e microvilosidades. 

Glúten 

Proteína viscosa e colante, presente nos grãos de alguns cereais: o trigo, a cevada e o centeio. Ele se compõe principalmente de gliadina, glutenina, albuminas e globulinas.

Para o trigo, o elemento que desencadeia a doença é a gliadina. Para a cevada, é a hordeína e para o centeio é a secalina. Nós o encontramos sob outros nomes, como: Amido, amido modificado, amido transformado, substâncias amiláceas (sempre vindo de cereais proibidos). Malte, extrato de malte (sempre vindo de cereais proibidos), Aditivos "E"... 

Ação do glúten no intestino 

Em caso de doença, uma reação imunológica (inflamatória) se instala e age contra o organismo, atacando a parede do intestino delgado.

Se a inflamação persistir, o intestino atrofiado se torna incapaz de absorver alguns nutrientes, vitaminas (vitamina D, vitamina B12, vitamina B9, vitamina K) e sais minerais (cálcio, ferro). Pode ocorrer uma desnutrição, apesar de uma alimentação normal.

Ela normalmente gera uma fadiga intensa e problemas digestivos consideráveis; muitas vezes, num segundo estágio, desenvolve-se intolerância à lactose (incapacidade de digestão nas vilosidades).

Tratamento higiênico e dietético 

É necessário seguir uma alimentação sem glúten por toda a vida. Este tipo de dieta é difícil de seguir, dado o grande número de produtos industriais com glúten (utilizado normalmente por seu poder de ligação). 

O glúten pode ser encontrado, por exemplo, em: alimentos prontos, sobremesas, produtos açucarados, molhos diversos, massas, cerveja, produtos de carne, queijos, compotas de frutas, geleias, coquetéis de vitaminas, misturas de temperos em pó, no gim, no uísque, no Seitan (conhecido como "carne de glúten"), no figo, na tâmara (que é normalmente vendida polvilhada com farinha de trigo), frutas cristalizadas, levedo químico, mostarda, pimenta em pó, cacau, bebidas achocolatadas como Nescau, Ovomaltine, doces caramelizados, açúcar de confeiteiro, etc. 

É necessário, portanto, ler com atenção os rótulos dos produtos, para evitar qualquer erro de avaliação. O consumo de produtos naturais e frescos é uma prioridade grande, mas representa um gasto considerável. 

Alimentos autorizados
 
Derivados do leite: Leite de vaca, leite em pó, iogurtes, queijo, queijo branco, queijos tipo "petit suisse", coalhadas (devido à digestão da lactose), leite condensado. Queijos (curtidos, fermentados, de pasta mole, pasta prensada); Carnes, peixes, ovos: Todos os peixes frescos grelhados, cozidos ou assados no forno, congelados (crus) e conservas ao natural, no óleo, ou no vinho branco. Todas as carnes frescas grelhadas, assadas ou ensopadas, incluindo bifes grelhados. Crustáceos, frutos de mar frescos e ovas de peixe; Todos os tipos de ovos frescos. Carnes e derivados: Presunto branco, presunto cru, ombro de porco cozido, pernil, toucinho; Salsichas de Morteau, Strasbourg, Francfort, Montbéliard e salsichas de carne natural; Chouriço, patês; Morcela, foie gras ao natural. Cristalizados. Cereais e feculentos. Batata e fécula de batata. Arroz, farinha de arroz, creme de arroz, sêmola de arroz (exceto crepe de arroz)... Painço, quinoa, amaranto, fonio, trigo sarraceno, orégano, sorgo; Milho e, portanto, maisena, polenta, sêmola de milho, farinha de milho... Tapioca, castanhas, alcachofra de Jerusalém. Fruta-pão, mandioca, batata doce, inhame; Produtos dietéticos sem glúten (pão, biscoitos, pastas, farinha...). Legumes verdes e legumes secos; Todos os legumes verdes e as leguminosas frescas, congeladas ou em conservas ao natural e sopas caseiras. Soja: Farinha de soja, fécula de soja (exceto molho de soja), tofu, bebida com soja; Frutas: Todas as frutas frescas e sucos de frutas frescas caseiras. Compotas de frutas caseiras ou "só fruta e açúcar"; Saladas de frutas frescas. Frutas secas. Frutas oleaginosas não assadas a seco. Gorduras. Manteiga sem sal e com pouco sal, comuns. Óleos (exceto óleo de gérmen de trigo); Margarina ou derivados de leite comuns. Creme de leite fresco comum. Banha, óleo de coco, gordura de ganso, sebo. Produtos açucarados. Açúcar (de cana ou beterraba), mel, caramelo líquido. Compotas caseiras, geleias, cacau puro (Van houten...). Sorvete, incluindo o caseiro. Nesquick, Nescafé. Temperos e molhos. Maionese caseira, pimenta em grãos, gelatina, picles, finas ervas, sal. Bebidas. Águas com e sem gás. Café, chá. Refrigerantes. Vinho, bebidas alcoólicas.

A doença celíaca no método Dukan

Recomendamos excluir todos os alimentos que contenham glúten: Centeio, trigo, cevada, incluindo o farelo de trigo. A maisena (alimento tolerado durante a fase de cruzeiro e de consolidação) permite a realização das receitas Dukan, substituindo os farelos.

Aconselhamos a exclusão dos seguintes alimentos da sua alimentação:
- O kani
- Creme de leite fresco com 4% de gordura (alimento tolerado)
- Salsichas de aves (alimento tolerado)
- Gaspacho (alimento tolerado)

Em fase de consolidação e de estabilização, no momento da reintrodução dos feculentos, lembre-se da batata, do arroz, dos legumes secos, da farinha de soja, da tapioca, da castanha, do sorgo, da mandioca, do inhame, das batatas doces, do trigo sarraceno, do painço e da quinoa.

Para fazer pão, lembre-se sempre da farinha de arroz e da farinha de trigo sarraceno. 

A opinião de Pierre Dukan sobre o farelo de aveia e a doença celíaca "Se diz que a aveia é considerada única entre os cereais e poderia ser aceita pelos intolerantes ao glúten se ela estivesse pura, mas é normal que ela esteja contaminada na sua produção por outros cereais proibidos como o trigo. Ou seja, antes de abandonar o farelo de aveia, compre um da melhor qualidade possível e o experimente por alguns dias. Se a experiência não for boa, você pode substituí-lo pelo ágar-ágar, que não é tão gostoso, mas é melhor que nada".



FONTE

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Benefícios da Cebola



Se você ainda não conhece os benefícios da cebola, esse artigo foi feito para você. Esse poderoso alimento é ideal para combater doenças muito comuns. Conheça seus benefícios e poder curativo!

Melhora a circulação

Por apresentar um alto grau de quercetina, um importante flavonoide, a cebola favorece a circulação sanguínea. Além disso, seu teor de silício ajuda a prevenir trombose e o envelhecimento das veias e artérias. Inclusive, ajuda a reduzir, também, o colesterol no sangue e aumenta a capacidade do organismo de dissolver coágulos internos, o que previne a trombose coronária.

Previne a anemia

Outra propriedade é a de antianêmica, afinal, ela nos oferece fósforo, ferro e vitamina E. Desse modo, ajuda o organismo na reposição de sangue e regeneração dos glóbulos vermelhos.

Ajuda a aliviar o resfriado

Por ser rica em vitaminas A e C, ideais para aliviar sintomas de problemas respiratórios, os óleos essenciais que possui, devido ao seu teor de enxofre, dão à cebola a capacidade de diminuir os sintomas de doenças como a bronquite, resfriado e constipações. A cebola é rica em vitaminas A e C, o que a torna um poderoso aliado no combate a problemas respiratórios, tais como os resfriados.

Cebola ajuda a controlar a hipertensão

Outro elemento que a cebola contém e que exerce influências positivas em nossa saúde é o potássio. O potássio é o responsável pela capacidade que a cebola tem de ajudar na eliminação do excesso de líquidos e diminuição dos riscos de sofrermos de gota, hipertensão e cálculos renais.

Propriedades depurativas e diuréticas

O potássio e o baixo teor em sódio fazem com que a cebola ajude a evitar a retenção de líquidos, liberando as toxinas do organismo. Além disso, é benéfica para os rins e a próstata. A cebola é benéfica para os rins e para a próstata.

Previne doenças do sistema nervoso

Seu alto teor em vitamina B, potássio, elementos extremamente necessários para a transmissão e geração do impulso nervoso, e o magnésio, que melhora o funcionamento do sistema nervoso e muscular, é ideal para melhorar esse setor de nosso organismo.

Emagrecer e controlar o peso

A cebola é perfeita para incluirmos em nossa dieta, seja para emagrecimento ou por uma questão de cuidado com a saúde. Devido ao seu baixo valor calórico e seu alto teor em fibra, é ideal numa dieta de emagrecimento, já que melhora o trânsito intestinal e depura, elimina as toxinas, evitando a retenção de líquidos. Além disso, consumir cebola também nos oferece a sensação de saciedade.

Para mulheres grávidas e crianças

A cebola é ideal para esse grupo de pessoas. Por quê? A resposta é simples: seu alto teor de folatos ajuda no crescimento e bom desenvolvimento do feto nas primeiras semanas de gravidez.

Cebola é antioxidante

A cebola tem poderes antioxidantes. O motivo é seu teor em vitaminas A e C, enxofre e flavonoides, tais como a quercetina e a antocianina.

Melhora a asma e inflamações

A cebola também é um bom antiasmático e anti-inflamatório. Razão? O alto teor em componentes à base de enxofre.

Antisséptica

Se aplicada externamente, a cebola pode atuar como antisséptico natural e é capaz de diminuir inflamações renais.

FONTE

https://melhorcomsaude.com/beneficios-cebola/