sábado, 5 de dezembro de 2015

Leite vegetal: 13 receitas fáceis para você fazer em casa


Para veganos e intolerantes ou alérgicos aos leites animais, os leites vegetais são grandes aliados para o consumo ou em receitas. Aprenda a fazê-los em casa


Os leites vegetais são grandes aliados para quem faz uso de dietas que restringem leites de origem animal, como é o caso dos veganos. Quem tem intolerância ou alergia à lactose, ou ainda outro elemento presente nos leites animais, também costuma substituir leites animais pelos vegetais em suas refeições.

Geralmente, existe pouca variedade de leites vegetais disponíveis nos supermercados comuns, e quando são encontrados, apresentam um preço bem elevado. Outra desvantagem dos leites vegetais industrializados é que quase sempre apresentam conservantes, corantes, açúcar e adoçantes, o que faz muitas propriedades desses leites se perderem.

Uma alternativa aos leites vegetais industrializados é fazê-los em casa. O processo para obter leite de diferentes tipos de grãos e cereais é bem parecido. Na maioria das vezes é necessário deixar o grão ou cereal de molho durante algumas horas, bater com água e coar, porém não é regra. Em alguns casos não é necessário nem deixar de molho ou ainda coar, tornando o processo mais prático.


Confira abaixo 13 receitas de diferentes leites vegetais e aprenda a fazer em casa:

1. Leite de soja: dentre os leites vegetais, o leite de soja é o mais mais conhecido. Para fazê-lo basta deixar a soja de molho durante 12 horas, bater no liquidificador com 3 xícaras de água para cada xícara de soja, coar e cozinhar o líquido até a espuma sumir. Com o resíduo do leite, chamado okara, é possível fazer bolos, bolachas e até mesmo adicionar ao suco verde.

2. Leite de amendoim: o leite de amendoim tem sabor similar ao leite de amêndoas, com a vantagem de ser mais econômico. Existem diversas formas de obter esse leite, a depender do gosto de quem irá prepará-lo. Ele pode ser apenas deixado de molho, batido e coado, ou como apresentado na receita, o leite pode ser cozido. Outra opção também é torrar o amendoim antes de deixá-lo de molho. O resíduo do leite é ideal para o preparo de quitutes doces como bolos, bolachas e cookies.

3. Leite de amêndoas: além de ser consumido puro, o leite de amêndoas é ideal para ser utilizado em receitas, já que seu sabor é um dos mais neutros dentre os leites vegetais. Para fazê-lo basta deixar as amêndoas de molho por pelo menos 12 horas, bater no liquidificador utilizando 4 xícaras de água para cada xícara de amêndoas. Se desejar, adicione essência de baunilha.

4. Leite de gergelim: o gergelim é um ótimo alimento para diminuir o colesterol ruim e, além disso, o seu leite apresenta mais cálcio que o leite de vaca. Para preparar o leite de gergelim você pode utilizar o gergelim preto ou bege. Deixe-o de molho de 8 à 12 horas, bata no liquidificador com 3 ou 4 xícaras de água e coe. Com o resíduo do leite é possível fazer uma ricota de gergelim.

5. Leite de linhaça: a linhaça tem a função adstringente, ou seja, é uma ótima aliada na perda de gordura. O uso dessa semente também está associado ao tratamento de problemas na pele como ressecamento, psoríase, acnes e alergias.

Para fazer o leite de linhaça deixe as sementes hidratando em água durante 8 horas. Depois, bata bem no liquidificador a linhaça com água, utilizando 1 copo de água para cada 2 colheres de linhaça. Finalize coando. A dica da autora da receita é também substituir a água por água de coco ou ainda por um chá de sua preferência ao fazer o leite de linhaça.

6. Leite de semente de abóbora: as sementes de abóboras muitas vezes são descartadas para apenas a polpa da abóbora ser consumida. É possível fazer um leite vegetal super nutritivo com essa semente que geralmente vai para o lixo. Para fazer esse leite basta deixar as sementes de molho por 12 horas. Para cada xícara de sementes use 4 xícaras de água, bata no liquidificador e coe.

7. Leite de aveia: a maior vantagem desse leite é o tempo de preparo. Diferente dos demais leites vegetais, a aveia não precisa ser deixada de molho, o leite não é cozido e o preparo é finalizado em poucos minutos. Para cada 2 xícaras de aveia em pó ou em flocos utilize 4 xícaras de água. Bata no liquidificador e coe. O leite dura aproximadamente 3 dias na geladeira.

8. Leite de arroz: o leite de arroz é um dos leites vegetais com textura mais fina. Não é preciso deixar o arroz de molho, mas é preciso cozinhar. Para o preparo utilize 1 litro de água para cada xícara de arroz, que pode ser branco ou integral. Cozinhe por 15 minutos, bata no liquidificador e coe. O resíduo pode ser utilizado em pratos salgados como sopas, caldos e tortas.

9. Leite de castanhas do Pará: o leite de castanhas do Pará é um ótimo substituto para o leite de vaca em pratos salgados. Pode ser usado no molho branco e pode substituir o creme de leite. Para fazê-lo utilize 500ml de água para cada 8 castanhas, bata as castanhas no liquidificador, adicione a água e coe.

10. Leite de castanha de caju: para fazer esse leite utilize 1 litro de água para cada 100g de castanha de caju. Deixe de molho por ao menos 8 horas, bata no liquidificador as castanhas com 300ml de água durante 1 minuto, adicione as demais 700ml de água e bata bem. Coe em um pano bem fino para que não passe nenhum resíduo. Se desejar adicione essência de baunilha.

11. Leite de nozes: as propriedades medicinais das nozes são muitas. Entre elas estão a redução do risco de diabetes e o aumento nos níveis de serotonina, responsáveis pelo bom humor. Para fazer o leite de nozes basta bater 2 copos de água para cada copo de nozes e coar até obter a textura desejada.

12. Leite de girassol e inhame: esse leite é muito energético e ótima fonte de vitamina E. Para prepará-lo deixe as sementes de girassol de molho durante 12 horas. Depois, bata as sementes de girassol com água e um inhame pequeno descascado e picado. O leite pode ser guardado por apenas um dia, na geladeira.

13. Leite de quinoa: o leite de quinoa é rápido e fácil de ser preparado. Utilize 2 xícaras de água para 4 colheres de quinoa. Coloque tudo dentro do liquidificador e deixe de molho durante 15 minutos. Depois bata durante 1 minuto e está pronto. Não é necessário coar.

6 vantagens do consumo de leite vegetal


Para veganos e intolerantes ou alérgicos aos leites animais, sabemos que os leites vegetais são ótimas escolhas. A nutricionista Roseli Ueno Ninomiya informa, porém, que os leites vegetais podem não apresentar proteínas, cálcio e outras propriedades presentes nos leites animais. A nutricionista afirma também que prefere a denominação bebida vegetal: “não é porque é feita de arroz que terá proteínas, ou mesmo as de quinoa tem baixíssima quantidade de proteínas”, informa Roseli.

As bebidas ou leites vegetais, no entanto, podem apresentar várias vantagens e propriedades diferentes em relação aos leites animais. Com a ajuda da nutricionista Roseli Ueno Ninomiya listamos abaixo algumas vantagens do consumo de bebidas vegetais, confira:

1. Podem ser consumidos por qualquer pessoa, desde que a mesma não apresente alergia ao vegetal utilizado para fazer o leite;

2. São ótimas opções de hidratação para se tomar ao longo do dia;

3. Para dietas com restrição de leite animal podem funcionar como substitutos em receitas como bolos, pães, cremes, tortas e outras;

4. Não possuem gorduras saturadas, portanto não aumentam o colesterol ruim;

5. São fontes de minerais como o potássio e vitaminas do complexo B;

6. Dependendo do vegetal utilizado para o preparo são ótimas fontes de fibra.

Seguindo uma alimentação saudável e balanceada, os leites vegetais podem complementar a sua dieta. Lembrando que cada pessoa pode ter necessidades especificas para o consumo de nutrientes diários. Consulte um nutricionista para saber as suas.


fonte

http://www.dicasdemulher.com.br/leite-vegetal/

quinta-feira, 10 de setembro de 2015

Beneficios da Couve-Flor para a saúde


A Couve-flor é um crucíferas vegetal e é uma parte da família Brassicaceae. Suas florzinhas são normalmente consumidas, embora as folhas e caules também podem ser comido. Couve-flor é geralmente cozido no vapor, grelhado para uso em várias cozinhas. Encontrado em vários tamanhos e cores como branco, laranja e roxo; Couve-flor tem uma infinidade de benefícios para oferecer. Vamos dar uma olhada nos benefícios nutricionais da Couve-flor.

Couve-flor é um vegetal baixa energia. Ele fornece apenas cerca de 30 calorias por 100 gramas de seu consumo. Quase 90% da água que ele contém. Além disso, a Couve-flor é rica em carboidratos, fibras alimentares e as vitaminas como a vitamina-B, Vitamina C, Vitamina E e Vitamina K. é os Minerais, tais como Ferro, Cálcio, Potássio, Magnésio e sódio.

Os Benefícios da Couve-Flor

Couve-flor Previne o Câncer: A Couve-flor contém glocosinolates que contém enxofre. Eles são conhecidos por serem úteis como contra o câncer e inibem o crescimento das células cancerígenas.Couve-flor também é rico em antioxidantes, como kaempferol, ácido ferúlico, ácido cinâmico e ácido cafeico. Estes antioxidantes ajuda na restrição do processo de oxidação devido a radicais livres. Pulmão, mama e o câncer de bexiga podem ser combatida por ele.

Couve-flor é Anti-inflamatório: A Couve-flor tem propriedades anti-inflamatórias. Isso é devido à presença de glocosinolates e isotiocianatos. Ele também contém Vitamina K e ômega-3. Além disso, oCouve-flor podem ajudar a reduzir o inchaço e doenças como artrite e doenças intestinais.

Couve-flor Ajuda a Digestão: A Couve-flor é rica em fibras dietéticas, glocosinolates e sulforafano. Estes compostos ajudam a proteger o revestimento do estômago e evitar o crescimento de bactérias nocivas.

Benefícios do Couve-flor Para a Pele: A Couve-flor é rica em antioxidantes e vitamina C. Eles são realmente benéficos para a pele. Portanto, eles podem ajudar a prevenir os radicais livres, evitando assim rugas e pigmentação. Além disso, a Vitamina C também podem ajudar a tornar a pele mais radiante e jovem.

Outros Benefícios da Couve-flor 

Couve-flor é rica em vitamina K, que desempenha um papel importante no desenvolvimento de células ósseas. Ele também ajuda a diminuir a quantidade de sangramento durante a lesões, pois ajuda na coagulação do sangue. 

Couve-flor é recomendado para mulheres grávidas, pois é rica em folatos e vitaminas A e B. Elas podem ajudar no desenvolvimento de feto saudável. 

Couve-flor tem propriedades anti-inflamatórias, assim, pode manter o vaso sanguíneo flexível e eficiente. O sulforafano ainda ajuda em reverter danos nos vasos sanguíneos. Ele também contém alicina, que podem reduzir as chances de ataques cardíacos e derrames.

A Couve-flor Podem ser consumida para aumentar a imunidade. O selênio da Couve-flor podem prevenir várias doenças virais, problemas de frio e outros relacionados com a pele. Manganês também podem ajudar na ativação e formação de enzimas.Assim, como o fósforo que podem fortalecer os ossos. 

Couve-flor pode ajudar na prevenção do resfriado comum devido ao alto teor de vitamina-C. Ele podem ser cozido e consumido como um guisado de alcançar um efeito de aquecimento. 

A Couve-flor podem ajudar na perda de peso, uma vez que fornece poucas calorias, mas grande quantidade de nutrientes. Além disso fibra dietética podem manter uma pessoa saciada.

FONTE

trxonline

sábado, 5 de setembro de 2015

Coenzima Q10


Aprenda os benefícios da Coenzima Q10. A coenzima Q10, cientificamente chamada de Ubiquinona, é uma molécula produzida naturalmente pelo nosso organismo, assemelha-se a uma vitamina e atua fundamentalmente no metabolismo energético. Ultimamente, vem recebendo muita atenção por suas propriedades cardiovasculares.

Comumente chamada de CoQ10, ela é encontrada em todas as células do corpo humano, com altas concentrações no coração e também ajuda na produção de energia. Por ser um potente antioxidante, a coenzima atua diretamente no combate aos radicais livres.

E O QUE SÃO OS RADICAIS LIVRES?

O radical livre é produzido normalmente no nosso organismo, porém, o estilo de vida moderno, a poluição, os raios UV e também o estresse, aumentam a produção destes radicais trazendo sérios problemas de envelhecimento precoce. Além disto, os radicais livres podem causar doenças cardiovasculares e têm relação com o desenvolvimento de câncer.

UTILIZAÇÃO DA COENZIMA Q10 NA ÁREA COSMÉTICA

Por possuir características antioxidantes, esta coenzima geralmente é administrada juntamente com outros ingredientes, para potencializar o efeito antienvelhecimento. Esta propriedade de antienvelhecimento deve-se ao fato da CoQ10 melhorar a síntese de energia das células, aumentando a eficiência da oxigenação. Além de antioxidante, a coenzima Q10 possui função antimicrobiana, inibindo o crescimento de bactérias; e por isso é frequentemente utilizada em produtos anticaspa.

A COENZIMA Q10 AO LONGO DOS ANOS

A partir dos 30 anos de idade, a produção de Q10 pelo nosso organismo vai diminuindo, e estes níveis reduzidos são notados através da fadiga, da falta de força muscular e também pelo envelhecimento precoce.

ONDE A COENZIMA Q10 É ENCONTRADA?

Encontramos a Coenzima Q10 em diversos alimentos, como carne, aves, peixes e ovos. Pequenas quantidades também são encontradas nos cereais, soja, nozes, espinafre e brócolis.

QUAIS OS BENEFÍCIOS DA COENZIMA Q10 NO ORGANISMO
  • Melhora os distúrbios cardiovasculares e atua na prevenção de doenças cardíacas;
  • Tem poderosa ação antioxidante, combatendo e neutralizando os radicais livres no organismo;
  • Com a ação antioxidante da Q10, a pele fica hidratada e mais firme, melhorando o aspecto envelhecido e com rugas;
  • Ajuda a retardar o relógio do envelhecimento;
  • Os cabelos ficam fortes e ainda se forma uma película protetora ao redor dos fios
  • Protege as células e evita doenças degenerativas como o Alzheimer, Parkinson;
  • Amplamente utilizada no tratamento de Fibromialgia;
No Japão, a Coenzima Q10 já é utilizada no tratamento de doenças cardíacas.

COENZIMA Q10 E A NUTRIÇÃO ESPORTIVA

Por ser derivada de gorduras de boa qualidade e ter função cardioprotetora e antioxidante no organismo, é ótima tanto quem pratica atividade física quanto para atletas de alta performance. É encontrada em grande quantidade nas células cardíacas, com a função de aumentar a oferta de oxigênio para o coração, poupando assim, esforços extras durante o exercício, aumentando o aporte de energia e consequentemente a performance na atividade física.

DICAS DE USO

Tomar 1 cápsula por dia próximo a uma grande refeição.

O QUE DIZEM OS ESTUDOS CIENTÍFICOS SOBRE A COENZIMA Q10

“A coenzima Q10 é uma vitamina-símile lipossolúvel, que está presente em praticamente todas as células do organismo e participa dos processos de produção de energia. Por ser essencial a esse processo, órgãos com maior demanda energética (como coração, cérebro, rins e fígado) apresentam maiores concentrações de CoQ10 (Okamoto et al., 1989; Shindo et al., 1994).”

“Os efeitos da administração de CoQ10 em pacientes com diversas doenças degenerativas vêm sendo estudados, como no caso de Mal de Parkinson e outras doenças neurodegenerativas, além de doenças do coração e hipertensão. Além disso, o suplemento de CoQ10 também já foi sugerido para o tratamento de outras doenças, como diabetes (Shing, 1999; Hodgson, 2002), câncer (Sakano, 2006), angina, obesidade e distrofia muscular. A Coenzima Q10 também aumenta a tolerância de idosos e sedentários ao exercício físico e pode corrigir falhas do sistema imunológico senescente.”

“Envelhecimento, maus hábitos alimentares, estresse e infecções afetam a nossa capacidade de fornecer quantidades adequadas de CoQ10 às células. Portanto a suplementação pode ser muito útil (Hojerova 2000). Após os 35 anos de idade, o organismo começa a perder a sua capacidade de sintetizar CoQ10 de alimentos e desenvolve a sua deficiência (Hojerova, 2000). A suplementação se faz importante já que a falta desta coenzima pode causar danos no cérebro e em outros órgãos (Bliznakov, 1999). Além disso, seu uso tópico, atenua rugas e linhas de expressão e diminui o estresse oxidativo da pele (Informe Aparenza, 2007), limpando os radicais livres do corpo humano (Hojerova, 2000).”

fonte

https://bemestarbrasil.com/blogs/news/coenzima-q10-e-seus-beneficios/

B12 é Saúde


Idosos, vegetarianos e vegans deve testar em intervalos regulares a sua oferta B12. Existem vários sintomas de deficiência de vitamina B12, em particular, os pacientes com anemia, demência, esclerose múltipla, fadiga crônica e fibromialgia deve urgentemente avaliar sua dosagem de vitamina B12.

Algumas publicações médicas a consideram “o novo colesterol”, mas a homocisteína ainda é muitas vezes desconhecida pelo público em geral.

A homocisteína é considerada “o novo colesterol” e as consequências do seu desequilíbrio não estão ainda bem estudadas. O assunto é cada vez mais um foco na medicina, uma vez que está relacionado com a patogénese de muitas doenças. Níveis elevados de homocisteína estão associados a danos nos vasos sanguíneos e podem conduzir a desordens como hipertensão arterial, ataques cardíacos ou derrames. (1-2) Além disso, o excesso de homocisteína tem um efeito negativo sobre a saúde das células, o que está associado ao desenvolvimento de Alzheimer ou demência.3 A correlação com a depressão, distúrbios oculares e osteoporose está ainda a ser estudada.

Até agora, apenas cerca de 50 % dos ataques cardíacos e derrames podem ser explicados por fatores de risco. A homocisteína é atualmente uma dos candidatas mais promissoras para preencher a lacuna da outra metade. Atualmente, é estimado que cerca de 10% dos ataques cardíacos e acidentes vasculares cerebrais podem ser explicados pelo aumento da homocisteína. (4-5)

Em altas concentrações, a homocisteína danifica as células diretamente, e é por isso apontada como um veneno celular. No entanto, esta definição é enganadora, pois a homocisteína é um produto intermediário necessário e natural do metabolismo. Ela favorece, no entanto, um espessamento do sangue, de modo que a partir das duas perspectivas contribui para um aumento do risco cardiovascular. (6)
A homocisteína e o abastecimento da vitamina B12

Normalmente, a homocisteína, um produto intermediário no metabolismo. Ela fica acumulada nas células do corpo e em outras substâncias, tais como a S-adenosilmetionina (SAM), a qual é a base para a síntese de muitos compostos do organismo. Para a conversão da homocisteína certas etapas metabólicas são necessárias. A vitamina B12 e ácido fólico são centrais no processo – quando existe um desequilíbrio ao nível dessas vitaminas, a homocisteína não pode ser processada. Quando a homocisteína resultante fica acumulada é prejudicial para a saúde.

A homocisteína pode também ser também convertida numa instância no fígado e rins por meio da betaína. Se transiciona para metionina ou é degradada com o auxílio de vitamina B6 para cisteína. Os factores centrais para os níveis de homocisteína são, assim, a vitamina B12, o ácido fólico, a vitamina B6 e a betaína. A vitamina B12 e o ácido fólico são os compostos de maior importância.


A hiper-homocisteinemia como um indicador de deficiência de vitamina B12

Devido á sua relação próxima, os níveis de homocisteína também são usados como indicadores indirectos de deficiência de vitamina B12. Níveis elevados de homocisteína, também chamados de homocisteinemia, indicam uma deficiência de vitamina B12 – mas aqui também a falta de ácido fólico pode ser a causa. Como a determinação de níveis séricos de vitamina B12 é muito confiável, a homocisteína é muitas vezes analisada, a fim de interpretar os resultados. Os valores relevantes para os níveis de homocisteína diagnóstico é medido no sangue, aqui é um resumo do actual interpretação dos valores.



Interpretação 

Valores da homocisteína µmol/L


Valores normais 

< 8 -10


Valores elevados 

10 – 12


Valores críticos 

> 12

Os níveis de homocisteína: riscos para idosos e vegans

Níveis elevados de homocisteína são encontrados frequentemente em pessoas idosas ou vegans. A causa é muitas vezes a falta de vitamina B12. Enquanto a dieta vegetariana naturalmente contém pequenas quantidades de vitamina B12, os problemas de absorção da vitamina podem causar deficiência em idosos. Os indivíduos mais velhos têm cerca de 40-60 % de homocisteína a mais.
Contribuem para o risco de níveis elevados de homocisteína um elevado consumo de álcool e de café, a utilização de drogas e condições como doenças do estômago, intestinos e fígado. Detalhes podem ser encontrados nos artigos sobre a deficiência de vitamina B12.
Homocisteína – apenas um indicador?

A avaliação dos níveis de homocisteína como fator de risco é por vezes discutido. O professor Norbert Fuchs defende que a homocisteína não seria um agente de doença, mas apenas um representante da deficiência de nutrientes. É essa falta de nutrientes que constitui o problema real, e nem sempre a própria homocisteína. (7) A homocisteína demostra apenas que existe uma perturbação na transferência do grupo metilo, que tem uma importância significativa na construção e regeneração de novas estruturas celulares na hematopoiese em cardio-metabolismo vascular e síntese de neurotransmissores.

Envolvida nesta subida das substâncias de ligação, betaína, vitamina B6, vitamina B12 (metilcobalamina), ácido fólico (metil-THF) e SAM todos têm uma ligação muito mais directa para a homocisteína os sintomas e, por conseguinte, foram atribuídos a a causa subjacente. A redução da homocisteína é, portanto, muito pouco visível, mas os nutrientes necessários para ser controlado e otimizado são.
A homocisteína e o nivelamento das vitaminas

Se a homocisteína é apenas um indicador ou uma substância nociva, ainda está por definir. De qualquer forma, a melhor prevenção contra níveis elevados de homocisteína e deficiências de nutrientes é a ingestão de vitaminas. 

Além das preparações de vitamina B12 habituais, existem também suplementos especificamente combinados que são adaptados para a redução da homocisteína, e que contêm todos os nutrientes relevantes. Se tais suplementos são realmente úteis, pode ser detectado com um simples exame de sangue. Vegans e idosos, em particular, deveriam se focar em seu abastecimento de vitamina B12. A frequência da deficiência de vitamina B12 é elevada, e tal pode ser evitada com a ingestão de suplementos básicos da vitamina.

Referências

FONTE

http://www.vitamina-b12.net/deficiencia/

http://www.vitamina-b12.net/homocisteina/

http://www.vitamina-b12.net/quem-somos/

http://www.vitamina-b12.net/doenca/

http://www.vitamina-b12.net/alimentos/

Autor: Dr. Jörg Schweikart

sábado, 1 de agosto de 2015

10 Benefícios do Açafrão – Para Que Serve e Propriedades


O açafrão, especiaria consumida mundialmente, é também uma fonte rica em nutrientes benéficos para o corpo e cérebro. Para que serve esse ingrediente? Ele costuma ser utilizado para aliviar sintomas de diversos problemas de saúde, como a asma, coqueluche, insônia, câncer, aterosclerose, depressão e doença de Alzheimer. Também é consumido pelas mulheres para suavizar o desconforto menstrual e os sintomas da TPM, uma vez que reduz o nível de cortisol e o estresse e aumenta o nível de estrogênio. Já os homens podem ingerir para prevenir a ejaculação precoce e infertilidade.

Além de conter alfa e betacaroteno, dois potentes antioxidantes naturais, o açafrão possui ainda o alfa-crocin, carotenoide responsável pela coloração dourada da especiaria, que protege as células nervosas e promove a regeneração dos nervos.

Entre os diversos benefícios do açafrão estão sua ação antisséptica, digestiva, anti-inflamatória, antioxidante, antidepressiva e anticancerígena, atuando principalmente na prevenção. É ainda uma grande fonte de minerais e rico em Vitamina A, ácido fólico, riboflavina e Vitamina C, essenciais para uma boa saúde.

Benefícios do Açafrão

Conheça abaixo para que serve o açafrão e sua propriedades.

1. Perda de peso

A perda de peso está entre os principais benefícios do açafrão, uma vez que possui habilidade de aumentar a serotonina no cérebro, hormônio que tem influência direta em nosso apetite. Uma descoberta mostrou que ao ingerir o açafrão, as pessoas sentiam menos fome. A própria influência do extrato em problemas emocionais tem seu reflexo no maior bem estar, o que consequentemente alivia a vontade de comer, que geralmente está ligada a algum descontrole emocional.

2. Ossos e massa muscular

O açafrão também ajuda a desenvolver ossos saudáveis e fortes e um bom tônus muscular, como resultado de seu alto nível de magnésio, que aumenta a absorção de cálcio nos ossos e assegura o bom funcionamento dos músculos e do coração.

3. Antidepressivo

Como já vimos, uma das propriedades do açafrão é ajudar na produção de serotonina, que ajuda a elevar o humor. Isso ajuda a levar o sangue para o cérebro e na redução da depressão e apreensão, melhorando o humor. É comprovado que o extrato proporciona a sensação de bem-estar.

4. Antioxidante

Os danos oxidativos estão associados ao envelhecimento e a várias doenças. Envolvem radicais livres, moléculas altamente reativas com elétrons desemparelhados. Os antioxidantes do açafrão protegem o organismo dos radicais livres e seus danos, neutralizando-os graças à sua estrutura química, e ainda estimula os mecanismos antioxidantes do próprio organismo.

5. Para os olhos

Os carotenoides encontrados no açafrão ajudam na proteção dos olhos. Eles atuam contra doenças como a degeneração macular e catarata. Além disso, também ajudam na proteção dos raios solares nocivos e na regulação do ácido graxo das membranas celulares, tornando os olhos fortes e com uma proteção maior.

6. Para o Coração

As propriedades do açafrão antioxidantes ajudam na redução do colesterol e triglicérides no organismo, evitando problemas circulatórios. Também ajuda a bombear de oxigênio, tornando o sistema circulatório mais eficiente.

7. Na prevenção do câncer

Os carotenoides do açafrão, crocin e safranal, possuem propriedades que podem ajudar a inibir o crescimento de tumores no organismo. As substâncias mostraram serem benéficas na proteção contra os câncer de cólon, fígado e do ovário.

8. Para a memória

O açafrão auxilia na memória, através de seus ativos antioxidantes, crocin e crocetina, que ajudam a manter longe doenças como Alzheimer e Parkinson. O alimento também reduz os estresses celulares, protegendo o sistema nervoso central e melhora os processos de aprendizagem.

9. Para a Pele

As propriedades do açafrão antibacterianas podem ser muito benéficas à pele. O extrato é capaz de reduzir a acne, sendo aplicado diretamente sobre a área afetada. Ele age ainda como um esfoliante natural e pode ajudar na remoção de células mortas. Além disso, ao ser aplicado junto com o leite, pode clarear a pele ou remover pigmentos.

10. Prevenção de Artrite

A redução da erosão óssea ainda faz parte dos benefícios do açafrão, além deste ajudar na cura de dores e inchaço nas articulações. Pode ser ingerido para prevenção de artrite por seus benefícios anti-inflamatórios.

Contraindicação e efeitos colaterais

Ainda que seja uma substância natural, é necessário ter atenção na dosagem e observar os possíveis efeitos colaterais, ainda que não atinja a maioria dos consumidores. A ingestão de grandes quantidades não é indicada a mulheres grávidas, pois tem efeito abortivo.

Entre os problemas que podem afetar alguns indivíduos, a tontura é provavelmente o mais comum. Outros sintomas são a tosse, asma, insônia, azia e pele ressecada. Além disso, embora o alívio da TPM seja um dos benefícios do açafrão para as mulheres, pode também resultar em cólicas menstruais para algumas.

Dosagem

A dosagem recomendada no tratamento de depressão leve a moderada e da síndrome pré-menstrual é de 30mg diárias divididas em 2 doses. Já a melhora na capacidade antioxidante foi demonstrada em pacientes com doença da artéria coronária utilizando extrato de açafrão de 50mg duas vezes ao dia.

Doses de 1,5g diárias são ainda consideradas seguras. Efeitos tóxicos foram registrados em dosagens de 5g. A quantidade de 20g já é considerada letal e 10g, abortiva.

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Sinefrina: entenda como ela pode secar suas curvas


Sinefrina: um estimulante que pode ser extremamente útil para quem busca queimar gorduras!

A Sinefrina ou p-sinefrina é um estimulante obtido através da casca da laranja amarga (citrus aurantium). Algumas pesquisas alegam que os efeitos físicos da sinefrina são “parecidos” com o da efedrina.

A Sinefrina age como um potente estimulante do sistema nervoso central(SNC), forçando a ação do sistema nervoso adrenérgico, fazendo com que a pressão cardiovascular se eleve e os batimentos cardíacos aumentem. Além disso, a sinefrina também apresenta ótimos efeitos termogênicos, aumentando consideravelmente a taxa metabólica basal e seus níveis de energia e disposição.

Por causa de sua propriedade termogênica, a sinefrina é um ingrediente que faz parte da composição de muitos suplementos emagrecedores famosos, como o lipo 6, oxyelite, entre outros. Seu efeito emagrecedor ocorre por causa de seu efeito lipolítico, processo que favorece a utilização das reservas de gordura como fonte de energia primaria.

Assim como qualquer estimulante, a sinefrina também apresenta efeitos colaterais que podem ou não surgir dependendo da individualidade biológica da pessoa, bem como sua tolerância a substância. Efeitos colaterais como aumento da pressão cardiovascular, elevação dos batimentos cardíacos, dores de cabeça, sudorese e insônia são os colaterais mais relatados.
Sinefrina X Efedrina


A efedrina é uma substância proibida pela maioria dos órgãos desportivos, por apresentar riscos consideráveis ao corpo. Apesar da efedrina e sinefrina apresentarem fórmulas moleculares parecidas, os efeitos da sinefrina no corpo são bem mais amenos. Fica claro que a sinefrina é uma substância bem mais segura, mas a efedrina acaba sendo um estimulante bem mais potente.

Massagem modeladora, drenagem, lipo sem cortes… Que bom poder contar com estas e várias outras formas de combater a gordura localizada e deixar o corpo mais sequinho. Mas algumas delas atuam de dentro para fora. É o caso da Sinefrina, que você vai conhecer melhor no artigo de hoje.

A Sinefrina é um estimulante obtido a partir da casca da laranja amarga, que pode ser o aliado ideal de quem deseja perder uns quilinhos. E sem recorrer a medicamentos cheios de efeitos colaterais que muitas vezes colocam a saúde em risco.

Também conhecida como p-sinefrina, a substância elaborada através da citrus aurantium tem sido comparada, por seus efeitos, à Efedrina. Tudo porque ela age estimulando o Sistema Nervoso Central (SNC). Com isso, força o sistema nervoso adrenérgico.

Assim, a pressão cardiovascular sobe e os batimentos cardíacos aumentam. E mais: a Sinefrina também é capaz de fazer subir a taxa metabólica basal, ou seja, acelera o metabolismo, promovendo o emagrecimento.

Graças a esse efeito termogênico, é possível elevar significativamente os níveis de energia e disposição. Um poder lipolítico que favorece o uso de reservas de gordura como fonte de energia primária.

O que faz da Sinefrina um ingrediente fundamental na composição de diversos suplementos para perda de peso. O Lipo 6 e o Oxyelite são dois exemplos entre os mais famosos.
Sinefrina X Efedrina: efeitos colaterais

As fórmulas moleculares da Sinefrina e Efedrina são similares. Porém, a primeira traz efeitos mais brandos. Quanto à Efedrina, que é bem mais potente, os riscos são maiores. Por isso, a substância é proibida pela maioria das entidades desportivas.

Apesar de ser obtido de uma fonte natural, a casca da laranja amarga, a Sinefrina não está isenta de provocar reações adversas. E, assim como nos demais estimulantes, o aparecimento ou não delas vai depender da tolerância da pessoa à substância e do próprio organismo em questão.

Um indivíduo pode ser resistente ao Clembuterol, por exemplo, e nada resistente à Sinefrina. Já outro, tolerante à Sinefrina, pode ser mais sensível à Cafeína e assim por diante.

O motivo para as variações é o tipo de receptor de quem utiliza tais substâncias, estimulado em maior quantidade.

De qualquer forma, seja por superdose ou simplesmente baixa tolerância, é preciso ficar atento aos efeitos colaterais.

No caso da Sinefrina, veja os principais:
Dor de cabeça;
aumento da pressão;
sudorese e diurese intensas;
insônia;
elevação exagerada dos batimentos cardíacos;
hemorragia;
arritmias cardíacas;
aumento da frequência respiratória;
desconfortos gástricos.

Portanto, é essencial ter orientação de um profissional devidamente qualificado antes de ingerir qualquer quantidade de Sinefrina, esteja ou não misturada a outros compostos.

A Sinefrina tem se revelado eficaz na diminuição do tecido gorduroso subcutâneo, especialmente quando combinada com outras substâncias, como a Octopamina e a Cafeína. Mas é preciso tomar cuidado e ter acompanhamento, avaliando a proporção entre riscos e benefícios.

Geralmente, a Sinefrina é ingerida na forma de comprimidos, adicionada a suplementos ergogênicos.

Em alguns casos, como os extratos de canela e o cromo, ainda são observados ganhos no controle da insulina e na melhora à sensibilidade ao hormônio, reduzindo a fome, a compulsão por doces e o acúmulo de gordura.

Com tantas opções de estimulantes disponíveis atualmente no mercado, agora você tem mais informações sobre a Sinefrina. E poderá escolher melhor aquele que vai impulsionar sua queima de gordura, a redução de peso e a sua performance, seja qual for a atividade física.

Mas lembre-se: consulte sempre seu médico, para conquistar seus objetivos com segurança, tranquilidade e consistência. De que adianta usar produtos de qualquer jeito, comprometer a saúde e, ainda por cima, desperdiçar até mesmo possíveis bons resultados adquiridos?

Pense, e até breve!

fonte

http://planetadocorpo.com/o-que-e-sinefrina-e-para-que-serve/

http://www.snqc.org/sinefrina-entenda-como-ela-pode-secar-suas-curvas/

sábado, 16 de maio de 2015

Mamão Papaya


Assim como todas as frutas, o mamão papaia (ou papaya) é rico em macro e micronutrientes, como vitaminas, sais minerais, fibras, e carboidratos, sendo inclusive considerado uma planta medicinal, por conter substâncias bio-ativas terapêuticas estudadas e utilizadas há muito tempo como tratamento para diversas condições orgânicas.

Entre seus muitos benefícios, pode-se apontar o fato de ser uma fonte riquíssima de vitamina C – o mamão papaia possui 10 vezes mais vitamina C que a laranja. Ainda, é rico em vitamina A, cálcio, fósforo, ferro, sódio e potássio, além de conter betacarotenos, serotonina, carpaína e papaína, uma enzima digestiva que ajuda a regulação de desordens digestivas, além de ter propriedades anti-inflamatórias.


A carpaína, também presente no mamão papaia, é um alcaloide que facilita a digestão de carne e outros alimentos pesados. Ao mesmo tempo, a grande quantidade de fibras solúveis presentes no mamão ajuda a reduzir o colesterol, enquanto o betacaroteno combate os radicais livres – retardando o processo de envelhecimento. E, o melhor, tudo isso com apenas 39 calorias a cada 100 gramas!

Além de ser usado na alimentação, o mamão também é muito utilizado em estética, em cremes, máscaras, xampus, etc. A seguir, descubra de que formas ele pode ser um grande aliado da beleza.

Benefícios do mamão papaia para cabelos e pele


Colocar o mamão papaia na alimentação diária já é, por si só, muito saudável para cabelo e pele, pois, segundo a nutricionista funcional Thaianna Costa, da Clínica Helena Costa, no Rio de Janeiro, “a beleza e a saúde da pele, cabelos e unhas está diretamente ligada a uma alimentação rica em vitaminas e minerais”. Barbara Rodriguez, nutricionista na Nutri Import, também ressalta que o fato de o mamão papaia auxiliar no funcionamento do intestino “acaba por refletir em uma pele e os cabelos mais viçosos”.

A beleza e a saúde da pele, cabelos e unhas está diretamente ligada a uma alimentação rica em vitaminas e minerais

Barbara comenta ainda que a vitamina A presente na fruta previne a queda de cabelo, e Thaianna aponta que a vitamina C “é importante na produção e manutenção do colágeno, responsável pela firmeza e sustentação da pele”, observando especialmente que o “colágeno é proteína, parte fundamental também para a saúde dos cabelos, ajudando a reconstruir a estrutura capilar.”

Porém, além de gerar grandes benefícios a partir de seu consumo, ela também pode ser utilizada diretamente sobre o local que se quer afetar, conseguindo benefícios variados de acordo com o uso e a combinação de ingredientes. Veja alguns dos usos possíveis:

  1. o mamão papaia possui propriedades curativas e cicatrizantes, que ajudam na reconstituição das células da pele, podendo ser aplicado sobre arranhões, feridas e cicatrizes.
  2. Serve como um creme antienvelhecimento natural, por sua ação antioxidante, podendo ser usado no corpo todo.
  3. Amassado e misturado a açúcar cristal, funciona como um esfoliante nutritivo.
  4. Ajuda a abrir poros entupidos, além de combater acne e espinhas.
  5. Acelera a cicatrização de queimaduras.
  6. Xampus com mamão ou papaína em sua composição são ótimos no controle da caspa.
  7. Por ter baixa concentração de sódio, impede a retenção de líquidos, melhorando a hidratação da pele (e do corpo como um todo).
  8. Aplicar mamão amassado no rosto reduz espinhas e manchas, além de uniformizar o tom da pele (do rosto e do corpo).
  9. Mamão amassado também é útil para hidratar calcanhares rachados ou ressecados.
  10. Ele também é um auxiliar no tratamento de micoses de pele.
  11. Fazendo uma pasta de mamão e mel, tem-se um fantástico hidratante para o rosto.
  12. Se a pasta for feita com mel e farinha de arroz, o creme dará um ótimo firmador para a pele (que deve ser aplicado três vezes por semana, durante 20 minutos).
  13. Mamão papaia também é um grande auxiliar para amenizar olheiras. Basta misturá-lo com leite e aplicá-lo no local, deixando por alguns minutos.
  14. Misturado a iogurte, mel, suco de limão e clara de ovo, o mamão se transforma em uma máscara de clareamento, que deve ser mantida no rosto por 20 minutos, e seguida de um protetor solar.
  15. A ingestão diária de mamão previne queda de cabelo e afinamento dos fios, fortalecendo o cabelo desde a raiz e estimulando o crescimento.
  16. Aplicado no cabelo, ajuda a limpar o couro cabeludo, além de dar mais brilho e vida aos cabelos.
Para usar o mamão papaia como máscara para o cabelo, basta bater no liquidificador:
1/2 xícara de mamão picado
1/2 xícara de banana picada
1 xícara de iogurte natural
1 colher de mel
1 colher de óleo de coco
Opcionalmente, pode se acrescentar um condicionador de sua preferência.

Cheque se não sobraram pedaços de frutas no creme. Passe nos cabelos e cubra com uma touca de banho. Após meia hora, enrole com uma toalha ou coloque uma touca térmica, aguarde mais meia hora e lave como de costume.

Benefícios do mamão papaia para a saúde como um todo


Ambas nutricionistas consultadas listam diversos benefícios para a saúde provenientes do consumo de mamão papaia. Nesse sentido, Thaianna Costa comenta que “o mamão é uma fruta muito nutritiva, contém vitaminas A, C e do complexo B, fibras e sais minerais como: potássio e fósforo. Ele possui também uma enzima chamada papaína que auxilia na digestão dos alimentos e consequentemente na absorção de nutrientes pelo organismo. Tem poder laxativo que auxilia pessoas com constipação. A vitamina C juntamente com a vitamina A vão dar uma força para imunidade, além de combater a atuação dos radicais livres, responsáveis pelo envelhecimento do organismo. O mamão ainda é fonte de carotenóides que atuam na prevenção de doenças da retina.”

Barbara Rodriguez, por sua vez, explica que a fruta “possui ação antioxidante proveniente dos carotenoides, que são os pigmentos amplamente difundidos na natureza que se caracterizam por exibir cores nos alimentos. Essa ação antioxidante envolve o fortalecimento do sistema imunológico, redução do risco de doenças degenerativas como o câncer, doenças cardiovasculares, entre outras” e diz ainda que as fibras solúveis do mamão papaia ” ajudam na redução do colesterol quando associado a uma alimentação saudável e a prática de exercícios.”

Além disso, o mamão papaia é indicado popularmente para amenizar diversos desequilíbrios gastrointestinais, diabetes, tosses e problemas respiratórios, doenças degenerativas e do coração, problemas renais, eczemas, inchaços, úlceras e até mesmo olheiras. Logicamente, em muitas dessas condições, o mamão não pode ser utilizado como única forma de tratamento – é sempre importante consultar um médico especialista. Mas certamente a fruta auxilia muito na amenização dos sintomas.

Além disso, o papaia é uma fruta extremamente versátil: tudo é aproveitável para alguma coisa, e a preparação de cada parte da fruta pode ser preparada de várias formas diferentes:


Polpa

A polpa, parte interna da fruta, é a parte mais comumente utilizada e também a que mais oferece benefícios à saúde. Pode ser consumida crua – em pedaços, ou como suco ou creme. Também é possível consumir o mamão na forma de doce ou compota (feito com mais frequência a partir do mamão verde), cozido, fermentado ou em xarope.

Confira agora os milhares de benefícios trazidos pela polpa do mamão papaia.
  • O mamão papaia possui características anti-inflamatórias, antioxidantes, nutritivas, emolientes, laxantes e diuréticas.
  • Possui grande quantidade de betacaroteno, que é supostamente um auxiliar na prevenção de doenças cardiovasculares.
  • Rico em fibras, ajuda a reduzir e controlar os níveis de colesterol.
  • Por sua grande quantidade de antioxidantes, auxilia a evitar o envelhecimento prematuro do corpo.
  • A ingestão de mamão ajuda a regular a pressão sanguínea, sendo um auxiliar no tratamento da hipertensão devido à grande quantidade de potássio na fruta.
  • Os betacarotenos e a vitamina C presentes no mamão fortalecem o sistema imunológico, ajudando o corpo a prevenir infecções, gripes e resfriados.
  • Quando aplicado sobre ferimentos, acelera o processo de cicatrização.
  • O papaia ajuda no controle da diabetes.
  • A papaína presente na fruta ajuda na digestão, amenizando a prisão de ventre.
  • O consumo regular ajuda a prevenir infecções de cólon.
  • É um auxiliar no processo de emagrecimento, por ser uma fruta adocicada e saborosa, mas com muitas fibras e poucas calorias.
  • O consumo diário de uma fatia de mamão maduro (não pode estar verde ou semi maduro) por mulheres grávidas ajuda a evitar náuseas e enjoos matinais.
  • Possui propriedades anti-inflamatórias leves que minimizam as dores que quem sofre osteoporose, artrite e edema.
  • Ajuda a controlar irregularidades menstruais e cólicas.
Látex (seiva)

O látex é o líquido esbranquiçado que sai da casca do mamão quando ele ainda está verde. Para sua obtenção, é preciso que o fruto ainda esteja na planta. Devem ser feitos pequenos cortes na casca do mamão, durante a manhã, e deixar que o líquido escorra para dentro de um recipiente de vidro escuro. O látex precisa secar ao sol, e a retirada pode ser feita a cada 4 dias. Depois de pronto, alguns de seus usos incluem:
  1. Diluído em água, ameniza calos e verrugas.
  2. Tem efeito cicatrizante e levemente antibacteriano.
  3. Quando ingerido, é útil para controle de problemas respiratórios, como tosse, bronquite e falta de ar.
  4. Apesar desses benefícios, é preciso estar alerta pois o látex pode causar dermatites e alergias, geralmente fortes.
Flores do mamoeiro macho

Os mamoeiros são geralmente identificados como macho, fêmea ou hermafrodita, sendo que estes últimos são o de maior valor comercial, por apresentarem uma polpa mais carnuda e menor quantidade de sementes. O mamoeiro macho é reconhecido pelas suas flores e frutos, mais alongados, e pelo cabo longo que liga o fruto à árvore – cabo esse que faz com que o mamão macho seja popularmente reconhecido como “mamão de corda” ou “mamão de cabinho”. Esse é o tipo cujas flores são mais úteis para a saúde, sendo que, após secarem ao sol, podem ser usadas para fazer uma infusão ou xarope de efeito expectorante e anti-inflamatório.

Sementes

Para serem utilizadas, as sementes o mamão papaia devem ser secas e moídas. Entre as propriedades medicinais de seu consumo, temos:
Auxílio contra a prisão de ventre.
Proteção do fígado.

Detox do organismo.

Popularmente, afirma-se que o consumo de sementes de mamão também surtiria efeito contra vermes intestinais, mas esse uso foi descartado por pesquisas científicas, que provaram que o mamão tem pouquíssimo efeito sobre tais vermes.

Folhas

Como tudo no mamão, também as folhas apresentam leve função terapêutica. O chá feito com tais folhas é digestivo, e tem leve ação anti-inflamatória.

Cuidados que se deve ter com o mamão papaia



Apesar de o mamão papaia possuir inúmeras qualidades, é preciso atenção a algumas situações de risco. Algumas pessoas podem ser alérgicas à papaína, assim como ao látex, que pode inclusive causar gastrite se ingerido por pessoas com o trato gastrointestinal mais debilitado.

Além disso, o látex, presente em maior quantidade no mamão verde, pode ser prejudicial durante a gravidez, por suprimir os efeitos da progesterona na mulher, o que pode aumentar a possibilidade de um aborto. Porém, não há qualquer problema no consumo de pequenas quantidades diárias de mamão maduro durante a gravidez.

Há ainda alguns estudos que afirmam que o consumo de mamão verde diariamente funcionaria como um anticoncepcional natural, mas isso não é comprovado.

Também é importante que, sempre que possível, o mamão papaia a ser usado na alimentação seja de produção orgânica, ou seja, sem o uso de agrotóxicos. Isso porque a fruta é uma das que absorve os venenos em maios quantidade, e acaba levando isso para dentro do nosso corpo, junto com todos seus nutrientes. Uma boa higienização também é fundamental, para que o consumo resulte em mais benefícios do que malefícios.

Como inserir papaia na dieta

Com tantos benefícios, o mamão papaia é uma fruta que vale a pena ser inserida na dieta do dia a dia. Porém, nem todas as pessoas tem ideias de como inseri-la em suas refeições. Bárbara Rodriguez sugere que se consuma “½ mamão papaia no desjejum ou no lanche da tarde, acompanhado de 1 colher (sopa) de granola”.

Tanto Barbara quando Thaianna mencionam a possibilidade de se fazer sucos de mamão papaia, e sugerem que a fruta pode ser misturada a outras, como laranja, na sugestão de Barbara, se a pessoa não gostar muito do sabor do mamão papaia.

Seguindo essas sugestões, você certamente conseguirá usufruir de todos os benefícios do mamão papaia, uma fruta fundamental em todos os cardápios!

fonte

http://www.dicasdemulher.com.br/beneficios-do-mamao-papaia/

sexta-feira, 17 de abril de 2015

Colágeno


O colágeno é um tipo de proteína. Uma de suas principais funções é formar fibras que dão sustentação à pele (para quem se exercita, contribui também na formação dos músculos). Extraído do osso e da cartilagem do boi, o colágeno passa pelo processo de hidrólise (quebra das moléculas de proteína) para ser mais facilmente absorvido pelo organismo.

O colágeno hidrolisado (um tipo especial de gelatina) contém os aminoácidos essenciais glicina e prolina em concentração 20 vezes maior do que outras proteínas. Ambos são componentes importantes do tecido conjuntivo e asseguram sua consistência e elasticidade. Ele também tem efeito regenerativo em ossos e articulações.

O colágeno é sintetizado intracelularmente em pequenas porções e exportado para fora da célula, onde, através da atuação de enzimas polimerizantes, é definido com a estrutura própria de colágeno, em hélice-tripla. Cada uma destas 3 “fitas” de proteínas são formadas quase inteiramente por glicina (que representa 1/3 da seqüência), prolina e lisina, como por mais dois aminoácidos que são modificados após serem colocados pelos ribossomos: a hidroxiprolina e a hidroxilisina. Esses dois últimos são derivados respectivamente da prolina e da lisina através de processos enzimáticos que são dependentes da vitamina C.

Por esse motivo, a deficiência dessa vitamina leva ao escorbuto, uma doença relacionada a problemas na síntese do colágeno, causando hemorragia (vasos sanguíneos e pele possuem colágeno na sua constituição).

No organismo, o colágeno desempenha várias funções, como, por exemplo, unindo e fortalecendo os tecidos. Com o passar do tempo, o corpo pode sofrer algumas privações desta substância, principalmente na alimentação atual, muitas vezes carente de vitaminas e proteínas. Durante os primeiros anos até a puberdade, essas deficiências não são visíveis e nem mostram suas evidências.

A falta de colágeno vai se tornar mais visível e notável quando o homem entra na fase da maturidade, fase em que há uma possibilidade maior dele sofrer fraturas com freqüência. Também é nessa etapa da vida que começam a aparecer as rugas, pois a pele não tem mais a mesma elasticidade de antes. A partir deste momento, é interessante fazer uma análise para examinar o que está danificado ou gasto pelo tempo, para fazer mudanças que possibilitem que o organismo siga em frente e continue a operar seus shows de transformações.

O colágeno é uma proteína “mágica” para deixar a pele mais firme. Dermatologistas já provaram que, ao usar produtos de beleza que levam o composto em sua fórmula, a pele torna-se mais macia, firme e saudável. O colágeno também ajuda na manutenção do tônus muscular deixando a pele mais firme e menos flácida. É indicado para pessoas acima de 30 anos. Como suplemento nutricional é indicado para pessoas fisicamente ativas que desejam aumentar o consumo de proteínas, assim como para o fortalecimento de unhas e cabelos. Também é indicado em processos de cicatrização e recuperação de lesões e em processos de emagrecimento.

A deficiência de colágeno no organismo denomina-se colagenoses, acarretando alguns problemas como má formação óssea, rigidez muscular, problemas com o crescimento, inflamação nas juntas musculares e doenças cutâneas. Outro problema causado pela deficiência de colágeno está também associada à diminuição da espessura do fio capilar.

O colágeno hidrolisado é reconhecido como um ingrediente alimentício pelo Ministério da Saúdee pelo FDA (órgão que regulamenta alimentos e bebidas nos EUA) e atualmente já é possível observar no mercado alguns alimentos enriquecidos com essa proteína.

Praticar exercícios físicos, reforçar a alimentação saudável, levar uma vida regrada e saudável, tem uma grande colaboração. Portanto a ingestão do colágeno é fundamental para o bom funcionamento do organismo e para sustentação da pele, unhas e cabelo.


FONTE

http://akmos.com.br/cuide-da-saude-de-sua-pele-com-o-colageno-akmos/